Tinta com Qualidade Mínima - APT Especificação Técnica Recomendada ETR01/2013
A exigência ao nível dos preços que se tem sentido no último ano em Portugal pelos clientes e consumidores, tem conduzido à colocação no mercado de produtos que não devemos considerar como uma verdadeira "tinta”. São produtos que não tem as matérias primas e as respectivas características mínimas necessárias para serem consideradas uma “tinta”.
 
Com o intuito de melhor esclarecer os consumidores a Associação Portuguesa de Tintas (APT) criou um Grupo de Trabalho composto por Técnicos provenientes de Empresas Fabricantes, de várias dimensões, no qual participou o nosso responsável pelo Departamento de Investigação e Desenvolvimento de Construção Civil. Após realização de intensos debates técnicos e dos correspondentes ensaios laboratoriais, a comissão apresentou um documento, a Especificação Técnica Recomendada ETR01/2013, que estabelece os critérios mínimos de desempenho a que devem obedecer as “tintas decorativas aquosas brancas de baixo desempenho”, colocadas no mercado, nomeadamente no que se refere à razão de contraste, resistência à fissuração, resistência à lavagem, aplicabilidade e película seca.
 
Este documento pode ser consultado nos sites das empresas do Grupo 2000, na nossa intranet e poderá ser enviado por e-mail sempre que solicitado. A APT divulgou o referido documento enviando-o para todos os fabricantes de tintas associados e outros não associados, ministérios, entidades fiscalizadoras, câmaras municipais, juntas de freguesia, laboratórios nacionais, associações empresariais e comerciais, associações profissionais (engenharia, arquitectura, …), DECO e outras associações de defesa de consumidores, comunicação social, comunicação especializada (decoração, construção, arquitectura, …) fornecedores do sector, grande distribuição e outras entidades que parecerem relevantes
 
Esperamos que esta iniciativa contribua para melhorar a qualidade “das tintas” vendidas em Portugal, no sentido de melhor servir os consumidores e de clarificar e esclarecer o mercado, foi com essa intenção que participamos no estudo.
 
Bons negócios.
 
Ana Ambrósio
Administradora