Escolher. Combinar. Pintar.
Pintar uma área não é uma tarefa difícil, mas deve seguir certas regras básicas. Aquando da pintura de uma divisão, ou até mesmo de toda a casa, há alguns cuidados que deverá ter em conta antes de começar o trabalho.
 
Para começar, deve ter em atenção todos os fatores que se relacionam com o trabalho: como o que vai fazer, a(s) tinta(s) que vai utilizar, as cores que vai  escolher, etc., para assim evitar imprevistos de última hora.
 
Em seguida, deve esvaziar a divisão ou divisões que vai pintar, e retirar os móveis. Aqueles que não conseguir retirar, deve isolá-los com uma cobertura de plástico para assim evitar a queda de tinta nos móveis. Além disto, é também importante isolar os rodapés e os caixilhos das portas e janelas, bem como proteger o chão com uma cobertura de plástico.
 
No entanto, uma boa pintura não depende só destes fatores. Há outros, muitos deles do foro psicológico, que contribuem ou destroem a sua pintura. As cores desencadeiam sensações e emoções e, como tal, deve-se sempre procurar uma forma de as equilibrar. 
 
Primeiramente, é importante definir a combinação de cores a usar. Se, por exemplo, vai pintar uma divisão pequena, não deve nunca pintá-la com tons escuros, pois estes fazem a divisão parecer ainda mais pequena do que o que realmente é. Ter em consideração a luminosidade da divisão, pois em compartimentos com pouca luz não é aconselhável a utilização de cores escuras.
 
No que às divisões da casa diz respeito, cada uma delas tem objetivos/usos diferentes, daí ser importante definir logicamente a(s) cor(es) de cada uma delas.
O hall de entrada é o local que dá origem à primeira impressão sobre a casa, e até mesmo sobre os proprietários e, por isso, devem ser pintadas em tons neutros.
 
As salas são o local de convívio, de conversa e de reunião de uma casa, e podem por isso receber cores como, por exemplo, o laranja. Os tons pastel também resultam muito bem neste tipo de divisão, pois transmitem a sensação de elegância, e também de espaço.
Os quartos devem ser pintados em tons suaves, como por exemplo tons creme e/ou pastel, pois são cores que transmitem calma e relaxamento. No que aos quartos das crianças diz respeito, estes tons anteriormente referidos também podem ser escolhidos, mas o azul, o verde e o amarelo são também uma escolha possível, pois são cores que transmitem calma, serenidade e rejuvenescimento. 
 
Na cozinha, os brancos resultam muito bem, no entanto pode escolher cores mais enérgicas e alegres com cores como rosa e verde.
No entanto, estas "regras" não são lineares, na medida em que combinar cores primárias também é uma solução. É possível arranjar ambientes de glamour com as cores primárias, ou através da mistura, numa mesma divisão, de cores primárias com cores secundárias.
 

Na newsletter que lhe anexamos no link abaixo, poderá ver alguns exemplos daquilo que é possível fazer nas diferentes divisões da casa.  

Visite o nosso blog em www.apaixaodacor.com!

Jose Barros
Community Manger